A MALUQUINHA DE ARROIOS de André Brun

TEATRO DA TERRA

5/11/2022

5 de Novembro no Teatro Municipal da Covilhã integrado no Festival de Teatro da Covilhã

Baltazar Esteves, o “Esteves do Bacalhau” fez fortuna ao balcão a vender bacalhau, grão e batatas. É casado com a Capitulina e tem um filho e uma filha. O filho é um poeta, a filha lá conseguiu casar com um visconde. Baltazar Esteves é também dono de vários prédios em Lisboa, entre os quais um, em Arroios, onde vive Alzira de Meneses, a quem todos chamam ” a maluquinha de arroios. Alzira de Meneses, para além de ser um pouco destrambelhada é também uma mulher deslumbrante por quem todos os homens perdem a cabeça. E isso vai acontecer ao Baltazar, ao filho e ao genro. Para aumentar a confusão e as trapalhadas, há ainda a D. Perpétua, manicura, calhandreira e alcoviteira; Aniceto Abranches, um procurador romântico; o pai da Maluquinha, um estroina do pior; a mãe da Maluquinha, meia louca e apaixonada, vários criados e ainda um macaco que se enfurece quando chove. 


encenação MARIA JOÃO LUÍS


com ANA SARAGOÇA, ANDRÉ ALBUQUERQUE, CAROLINA PICOITO PINTO, CÁTIA NUNES

FILIPE GOMES, INÊS CURADO, JAIME BAETA, JOÃO ARAÚJO, MARINA ALBUQUERQUE

PAULO DUARTE RIBEIRO, SÉRGIO GOMES, SÓNIA GUERRA, VITOR OLIVEIRA, CARINA R. COSTA



cenografia e figurinos ANA TERESA CASTELO

desenho de luz PEDRO DOMINGOS

assistência de encenação DIANA ESPECIAL


ilustração do cartaz JOANA VILLAVERDE

cabelos DAVID XAVIER


produção executiva DIANA ESPECIAL

assistência de produção FILIPE GOMES

direcção de produção PEDRO DOMINGOS


produção TEATRO DA TERRA 2022


M/6