top of page

ELA LOBO

de Ana Lázaro





9 a 18 Março

Quinta a Sábado às 21h30


Auditório Municipal

Fórum Cultural do Seixal











Encenação MARIA JOÃO LUÍS

Com MARIA JOÃO LUÍS e SÍLVIA FIGUEIREDO

Cenografia DANIELA CARDANTE

Figurinos DINO ALVES

Desenho de Luz PEDRO DOMINGOS

Assistência de encenação FILIPA LEÃO

Fotografia ALÍPIO PADILHA

Produção executiva DIANA ESPECIAL

Ilustração JOÃO LUCAS

Operação de luz e som LUCAS DOMINGOS;

Assistência de produção FILIPE GOMES e SÓNIA GUERRA

Direcção de produção PEDRO DOMINGOS

Produção TEATRO DA TERRA 2023 M/12

Co-produção

CASA DAS ARTES DE VILA NOVA DE FAMALICÃO

TEATRO MUNICIPAL DE BRAGANÇA

CENTRO CULTURAL RAIANO



Duas Mulheres. Duas Mulheres desaparecidas. Duas Mulheres desaparecidas dentro de uma Floresta. Duas meninas dentro de um frasquinho a germinar. Duas fugitivas que acordam e adormecem para regressar aos mesmos medos, aos mesmos uivos, à mesma insónia, na mesma noite. Duas Presas com medo do escuro. Duas Predadoras que corriam pela cidade até que as pernas ficaram maduras e apodrecerem de vez. Dois troncos com braços, incapazes de resistir aos parasitas que os consomem a partir de dentro. Duas fêmeas com memórias de crias e de flor. Duas plantas a germinar numa estufa onde são limpas, podadas e vigiadas para que não se tornem pragas selvagens e descontroladas. Duas Mulheres sem nome. Duas Mulheres daninhas. Duas Mulheres que desapareceram para não comprometer a biosfera. Porque, afinal, uma Mulher daninha pode contagiar uma Floresta inteira.

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page